Quais são os riscos da Trombofilia para as grávidas?

set 16

Em termos médicos, a trombofilia é uma maior capacidade à ocorrência de acidentes trombóticos venosos. Ou seja, é uma propensão ao conhecido por “sangue corpulento”, que, na execução, contribui para o entupimento de veias. Não se trata de uma enfermidade, porém de um requisito que pode ter distintos motivos.

 O que pode provocar a trombofilia?

Há duas rendimentos de origem para a trombofilia. Uma é hereditária, no momento em que o requisito está ligada as elementos genéticos. Outra é no momento em que esse requisito é adquirida. Neste caso, ela pode ser desencadeada por vários elementos que aumentam a solidificação do sangue. Entre eles estão a utilização de estrogênios, terapêutica de reposição hormonal, viagens aéreas prolongadas (por pleito da pressão), cirurgias, imobilização e similarmente a gestação. No momento em que a trombofilia é adquirida, o quadro mais corriqueiro é o da síndrome antifosfolípide, ligada à fabricação de uma forma de anticorpo que estimula a solidificação. Esse requisito representa por volta de 60% dos casos.

 Para as grávidas, a trombofilia é perigosa?

Efetivamente. Como o sangue encontra-se mais maciço, pode ocorrer entupimento tanto das veias da mãe como fechamento da circulação do sangue que vai para a placenta. Se as veias da placenta entopem, ela inicia o se descolar antes do momento – este é um dos principais riscos para grávidas com trombofilia. Nos casos poucos agressivos, pode ocorrer fechamento parcial das veias da placenta. Isso reduz a profusão de sangue e, isto posto, de nutrientes que chegam ao feto. Por causa disso, a trombofilia similarmente está ligada à diminuição do desenvolvimento fetal. Além do mais, no momento em que 90% das veias da placenta ficam obstruídas, o feto irá morrer. Isto amplifica o perigo de abortos. Além do mais, a grávida com trombofilia possui mais perigo de ter pré-eclâmpsia.

 Quais são os sinais da trombofilia?

Várias vezes a trombofilia é assintomática, porém um dos vestígios é o inchaço. As gestantes que têm pré-eclâmpsia antes de 34 semanas de gestação similarmente precisam ficar atentas. Outra demonstração de atentamente é no momento em que o abdômen da mãe aumenta pouco, já que o feto não se desenvolve como esperado.

 Há elementos que são capazes de dificultar o quadro?

Efetivamente. A preparação gemelar, por exemplo, amplifica o perigo de trombofilia visto que a mulher cria mais elementos de solidificação. A desidratação similarmente pode ferir a situação visto que engrossa o sangue. Vale relatar também a utilização de drogas e o cigarro, do mesmo jeito que a sobra de peso, uma vez que a gordura amplifica as riscas de trombose. Por esta razão, a grávida precisa ficar também mais atenta à sensatez e fazer atividades físicas com homogeneidade. Quanto mais dianteira a idade da mulher, maior é o perigo de trombofilia.

 O Clexane na gravidez

Na gestação com complicações de trombofilia, muitas grávidas precisam fazer uso do medicamento Clexane, usado para diminuir os efeitos da trombofilia, fazendo com que o sangue da mãe chegue ao bebê e não atrapalhe o seu desenvolvimento.

clexane na gravidez

Gravidez – Trombofilia